terça-feira, 3 de junho de 2014

sem título, outra vez, ou a chatice da falta de inspiração ou ainda a falta de paciência para adivinhar o que vou escrever a seguir:



a solidão dos montes sozinhos, abandonados pelos filhos que não nasceram, povoa-se de fora para dentro, fechando os caminhos e escondendo os portões, onde outrora o milagre da palavra tinha entrada assegurada.

Sem comentários:

Enviar um comentário