quinta-feira, 19 de junho de 2014

ADC:aec / The Certainty of Chance




se amares tanto uma coisa, não podes copiá-la até teres a mesma caligrafia, o mesmo andar, o mesmo clima? se amares tanto uma coisa, é pecado andar com ela na cabeça, como diadema extravagante? se amares tanto uma coisa, é possível tornar-se teu o que foi feito para tapar os buracos do mundo? se amares tanto uma coisa, podes dizer que é tua, só porque sabes de cor o nome, a palavra, o momento exacto em que o oboé explica a certeza de um acaso, daqueles que mudam a sorte que estava traçada?

Sem comentários:

Enviar um comentário