quinta-feira, 10 de abril de 2014

abril, outra vez




a árvore cresce com o tecto inclinado da chuva, espreita os pássaros vindouros, poemas de luz, para a fotossíntese delicada do coração em flor.


Sem comentários:

Enviar um comentário