sábado, 27 de abril de 2013

# 33



pedi-te emprestada a tristeza, para nunca mais ta devolver. cortei-a aos pedaços e escondi-a no coração dos figos que irão secar ao sol.

Sem comentários:

Enviar um comentário