terça-feira, 9 de abril de 2013

# 21



eu sei que tenho um poema algures, pronto a sair. mas faltas tu, para lhe dar avanço, como se à primavera faltasse apenas um empurrão, para descer sobre as flores e sobre a copa das árvores, como uma cerimónia muito precisa, onde se baptizam as palavras com a doçura do amor.

Sem comentários:

Enviar um comentário