quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

um haiku compridíssimo



um suporte de guarda-sol, vazio, à espera, recolhendo a chuva que é sempre tanta. o teu nome, no meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário