sábado, 15 de dezembro de 2012

procura



fui procurar-te, deixei recado, repeti os arcos e os degraus, subi às árvores e nos cantos deixei uma palavra, como os cães quando estão perdidos. mesmo sabendo que partiste, quando o eléctrico deixou de puxar o coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário