quinta-feira, 1 de novembro de 2012



embora o dia esteja aqui
como um girassol
deslumbrado

não acordei ainda
para a contínua novidade
das coisas

falta-me cortar os pulsos
que me prendem
ao coração da noite

a estrela onde ficaste
como uma promessa
que inventa a eternidade

e que tu não sabes
se permanece original
ou te engana o amor







Sem comentários:

Enviar um comentário