terça-feira, 16 de outubro de 2012



o outono
à volta do meu
cansaço

pássaro naufragado
na sonolência
das folhas

música lentíssima
como água
sem tempo

o outono
subindo pelo
meu silêncio

dióspiro magnífico
caindo no centro
da boca



1 comentário: