sexta-feira, 20 de maio de 2011

acordar




Acordar é devolver as moedas e as asas ao deus dos sonhos. Ficarmos iguais ao que éramos acrescentados de uma porção a menos de vida. Dormimos e esquecemos que passamos. Acordamos com a oportunidade de ter valido a pena acordar. E depois cada um é que escolhe se dança ou rasteja. Se canta ou consente.



Sem comentários:

Enviar um comentário